TÍTULO: Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática
AUTORA: Thalita Rebouças
EDITORA: Arqueiro
ANO: 2016
PÁGINAS: 272
SINOPSE: Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz. 
O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa... O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes... Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.

COMENTÁRIO:
          Thalita Rebouças é conhecida por escrever para o público adolescente. Gosto de literatura juvenil, principalmente livros de ficção e aventura. Então, quando recebi a indicação do livro fiquei um pouco receosa. No entanto, durante a leitura me diverti com o bom-humor da narrativa e relembrei de algumas situações que passei na adolescência. A história, que não trata somente das ‘confusões’ da adolescência, também traz várias reflexões sobre temas recorrentes como bullying e padrões de beleza. O livro é escrito em primeira pessoa, com uma linguagem característica dos jovens, além disso  Tetê é hilária. Com Têtê aprendemos que mudar de escola, por exemplo, não precisa ser um bicho de sete cabeças!  Enquanto lemos, podemos até dar uma chegadinha na cozinha e preparar   algumas receitas feitas pela personagem, pois estas estão descritas com todos os detalhes,  e  aparentemente são deliciosas. Acredito que esse livro possa ser utilizado por professores em suas aulas, o que com toda certeza renderia muito assunto. Além disso o livro é indicado para amantes de romance juvenil de qualquer idade.

Este comentário foi escrito por nossa nova colaboradora Mayra W. Freitas! Digam nos comentários o que vocês acharam da estréia dela 🙌😍❤


Boa Tarde leitoras e leitores! Hoje vim mostrar um novo jeito de falar sobre livros aqui no blogger. Andei conversando com alguns leitores, e chegando a uma conclusão: as minhas resenhas são extremamente grandes e detalhistas, o que vem gerando uma certa "distancia" dos leitores que abominam spoilers (e olha que eu tento não dar spoilers e sempre aviso), por isso, estou criando uma nova "categoria" aqui no blogger. Em "Comentário" sempre darei uma breve opinião sobre o livro que li. Espero que gostem. Mas, uma vez que outra farei uma resenha mais completa. 
 
TÍTULO: As cores da Vida
AUTOR: Kristin Hannah
EDITORA: Arqueiro
ANO: 2016
PÁGINAS: 352
SINOPSE:Kristin Hannah já vendeu mais de 12 milhões de livros no mundo. “Uma história bela e cativante sobre amor e rivalidade, família e comunidade.” – Booklist “Mais um acerto de Kristin Hannah. Deliciosamente romântico e comovente, este livro vai fazer você querer mergulhar em suas páginas e permanecer nelas durante o maior tempo possível.” – People Uma arrebatadora história sobre irmãs, rivalidade, perdão e, em última análise, o que significa ser uma família. As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza. Mas, sendo a melhor advogada da cidade, ela está determinada a lhe provar seu valor. Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. Ela acalma as tensões familiares e se desdobra pela felicidade de todos – ainda que esconda os próprios problemas. E Vivi Ann é a estrela entre as três. Linda e sonhadora, tem o coração grande e indomável e é adorada por todos. Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade... Então tudo muda. De uma hora para a outra, a lealdade que as irmãs sempre deram por certa é posta à prova. E quando segredos dolorosos são revelados e um crime abala a cidade, elas se veem em lados opostos da mesma verdade.
  
COMENTÁRIO:

           A leitura deste livro foi extremamente prazerosa. Entre uma aula e outra, uma ida de ônibus ao serviço e outra volta de topique para casa terminei o livro rapidamente. Kristin é uma daquelas escritoras que sabe contar uma história. O enredo, as personagens e a escrita são muito convincentes. Figurativamente, me senti em uma fazenda dos Estados Unidos, conhecendo alguns caipiras preconceituosos e outros extremamente amorosos com a natureza e com as pessoas. Irritei-me com uma ou outra comparação clichê, no entanto, nada que afetasse o livro como um todo. Apaixonei-me pela personalidade de Winona, a personagem que mais se parece comigo. Ela passa quase todos os limites de sofrência, sem perder a classe. Além disso, a narração, que é feita em terceira pessoa, mostra a perspectiva de todas as três irmãs e por fim do filho de Vivi Ann, porém com mais ênfase em Winona. Outro ponto forte do livro é a ambientação, as descrições do cenário são na medida certa, sem se estender muito para não perder o foco da história. Só há um "porém" em meio a tantos pontos positivos, todavia esse "porém" é bem particular, não gostei da forma como Winona ficou no fim. Achei que ela deveria ter encontrado um outro alguém, uma vez que amar o homem com quem ficou só a levou para o fundo do poço desde o início da história.